A Andarilha, Vida

Introduções!

Olá olá! Sinta-se em casa! Tem chá, café, bolo e até frutas se você preferir uma opção mais saudável.

Pode me chamar de Bia (meio estranho ser chamada assim apesar de ser meu apelido – coisa para futuros posts), e aqui estou eu, só SENDO

Calma, o quê? Sendo o quê? Onde? Vou explicar (mais ou menos). Na verdade estou aqui porque quero me expressar, ser eu mesma – mesmo que eu não tenha ideia do que isso realmente signifique.

A coisa é: eu sempre estive em uma jornada meio introspectiva, desde pequena, tentando me entender e entender o que devo me tornar (sem brincadeiras, minha mini-eu me assusta de vez em quando), e atualmente não sei onde estou nessa jornada. Nível QUEM SOU EU ONDE ESTOU? Então é.

Pra inteirar você no contexto: acabei de me graduar na faculdade, não tenho a mínima ideia do que quero fazer com a minha vida e a única coisa que sei ao certo é que eu AMO livros e tenho aspirações para ser uma escritora(yay! mesmo que eu duvide das minhas capacidades o tempo todo e saiba que é difícil viver escrevendo).

Podemos dizer que sou uma pequena semente perdida (UMA SEMENTE MARAVILHOSA. TODOS SOMOS), navegando o grande mar que é a existência, como todo mundo (vocês também estão nessa né? Me digam que não estou sozinha e que isso tudo não é fruto da minha imaginação).

image
perdida no espaço’ – ou seja, como eu estou no momento

E depois de vagar por aí pelas angústias cheguei em um ponto que achei que a melhor coisa a se fazer é colocar tudo que está dentro de mim para fora, em uma tentativa de mudar algumas coisas.

(BEM VINDAS AO MUNDO QUERIDAS TRIPAS). 

Sendo honesta, eu sempre tive medo de fazer isso, mesmo que inconscientemente. De me expor para o mundo. Da minha infância para cá eu fiz questão de me tornar invisível nos mínimos detalhes, parando de compartilhar meus sentimentos, meus desenhos, meus escritos com o mundo. Acho fiquei com medo de ser julgada e acabei perdendo toda a confiança em quem eu era, em que eu sou de verdade. Ou talvez só achasse que o meu ‘eu’ deveria ficar só comigo.

Pra vocês aí que gostam de astrologia e horóscopos: geminiana, ascendente em leão e lua em sagitário. Um dos meus pontos fortes, de acordo com as pessoas sabidas, deveria ser comunicação, algo em que eu falho miseravelmente porque aparentemente eu tenho uns planetas retrógrados e É. Você entendeu.

Eu tenho essa grande necessidade de me comunicar e ao mesmo tempo um medo/bloqueio pra isso. O que é um grande problema e incômodo para mim.  Quando eu era menor eu cheguei a criar vários blogs, projetos para revistas e inclusive uns jornaizinhos que eu distribuía em casa. Acho que era minha forma de tentar resolver esse problema, apesar de ter falhado em todas as tentativas. (os blogs sempre acabavam abandonados, as revistas nunca saiam dos planos e os jornaizinhos eram péssimos)

E AINDA ASSIM, AQUI ESTOU EU. Dando uma chance e tentando OUTRA VEZ. YEP. VOCÊ NÃO PODE ME VENCER FRACASSO. EU IREI PROSPERAR.

Eu decidi que quero me tornar visível, quero GRITAR para o mundo, dançar no meu próprio ritmo. Quero não ter medo de SER, de compartilhar as coisas que gosto, de viver. Quero entender quem eu sou e quem quero me tornar e esperar que no caminho eu encontre as respostas para algumas perguntas. E para fazer essas coisas preciso largar as armaduras e barreiras e ser mais vulnerável (bom é o que os textos de auto-ajuda dizem pelo menos). Criar um blog e dividir meus pensamentos e escritos e a incansável jornada por TERRAS PERDIDAS com pessoas que não conheço é uma tentativa de fazer isso

(mesmo que na maioria das vezes eu ache que não tenho absolutamente nada para dizer, sim shhhhh, não vamos falar disso agora)

giphy (14)
Dance comigo, Lois. Dance a dança da Vida’

Quando eu tenho medo de fazer algo, meu pai as vezes me diz: “Bibi, só tem duas possibilidades nessa situação – fracasso ou sucesso -. Você vai já sabendo que pode receber um não, já preparada, então por que todo esse medo? Você já tem o ‘não’, então vai tentar ganhar o ‘sim’.

Eu não sei se isso assim escrito faz muito sentido, mas aqui estou eu, tentando ganhar um ‘sim’ do que quer que esse blog seja.

image
‘Você consegue, cara’

E resumindo

  • Eu realmente quero escrever estórias
  • Eu quero encontrar o meu lugar no mundo e fazer algo significativo
  • Eu quero me expressar e compartilhar coisas sem medo.
  • Eu quero ser autêntica
  • EU QUERO CONVERSAR COM ALGUÉM POR FAVOR NÃO ME ABANDONE
  • E eu realmente quero criar algo consistente aqui, algo que eu possa me orgulhar de ter feito (ALGO QUE EU NÃO ABANDONE NA PRÓXIMA HORA)

Existe uma frase que eu realmente gosto que traduzida fica mais ou menos assim: “Eu caio, eu me levanto e enquanto isso continuo dançando”

Acho que é um pouco do que estou tentando fazer: continuar dançando mesmo que sem rumo e direção. No geral não tenho certeza do que escrever aqui mas bem vindo a bordo! Eu espero que você possa se juntar a mim nessa aventura por mares distantes e estranhos!

E acho que é isso por enquanto. Essa introdução foi mais um vômito de tudo que eu estava pensando então desculpa por tantas coisas. Mas e você? O que você realmente quer fazer mas tem medo? Quem você quer ser? Em que parte dessa jornada você está? E se quiser, pode desabafar nos comentários. Estamos todos no mesmo barco. (acho. mais ou menos)
Muitas aventuras,
Bia

ba7e63122cc3e183e95dabb9290e1e39
(eu também amo coelhos <3)
Anúncios

8 comentários em “Introduções!”

  1. Estou meio indeciso aqui: comento na versão em inglês do blog com meu inglês capenga ou me arrisco primeiro no velho PT BR… Yep, primeiro aqui.
    Bia, eu estava lendo o post de boa, gostando mais da sua escrita a cada parágrafo aí suas tripas vêm ao mundo. Jisuis do céu, eu ri tanto que fiquei sem fôlego. Fui pego desprevenido cof cof.
    Mas aí, o Peter começa a dançar a dança da vida e já era, tô rindo aqui até agora: essa foi a melhor introdução de todas!
    Definitivamente vou ler tudo o que você escrever e compartilhar por aqui a partir de agora ^^

    Ei, e quem te disse que você tem dificuldades em se comunicar nunca leu o que você escreve! Ia falar algo sobre o fato de você ter copiado as dúvidas que tenho, mas ficarei quieto e direi que sou oficialmente seu fã (:

    Curtir

    1. Omg! Obrigada! HAHAHAHAHA
      Fico feliz que tenha gostado! Então, se você quiser comentar na versão em inglês em português, fica a vontade também.
      Sou meio lenta pra traduzir as coisas :/ (E descobri que não tem muita gente escrevendo em português por aqui? Ou fui eu que não achei as pessoas?)

      E desculpa pela demora em responder, essa semana foi meio cabulosa
      Também vou ficar esperando mais das suas resenhas e posts!
      (e só pra comentar, acabei indo parar na sua resenha de A Darker Shade of Magic e preciso dizer que eu adoro a série e a autora.)

      Curtido por 1 pessoa

      1. Nah, sem problemas, semanas assim aparecem de vez em quando ^^

        Hmm, vou comentar em todas as versões então! Ah, deixe-me dizer uma coisa que omiti por que já era elogio demais e você poderia achar que estava exagerando (não estou): sabia que é incrivelmente incrível você ter um blog bilíngue? Juntando isso ao fato de que você escreve extremamente bem nas duas línguas, e o resultado é minha pessoa literalmente assim *__*

        Pera, e você gosta de A Darker Shade of Magic e da Schwab? Sua posição na escala de incredibilidade só está aumentando, moça!

        Curtido por 1 pessoa

    2. Não dava pra mandar uma resposta para seu último comentário :C Então estou mandando por esse.

      Omg! Obrigada! Não sei lidar com elogios mas fico muito feliz com seu comentário *o*. Na verdade escrever em inglês está sendo uma ótima forma de treinar também, apesar de de vez em quando eu ainda travar em alguns vocabulários.

      E sim! Sou super stalker dela, me sinto até meio creepy as vezes hahahahaha.
      É difícil ainda encontrar gente que goste dela por aqui já que só agora estão começando a traduzir, então YAY! TvT

      Curtido por 1 pessoa

      1. Hmm, não sabe lidar com elogios? Pois se prepare, moça, minhas habilidades proféticas me dizem que eles serão bem frequentes, não me odeie 😉

        Eu quase caí para trás quando vi que tinham começado a traduzir “a darker shade of magic” *-*
        Vem cá, você já leu “Vicious”? O livro está aqui na minha frente, mas estou procurando uma forma de fabricar tecido temporal para lê-lo .-.

        Curtido por 1 pessoa

    3. Já! Eu adoro Vicious, talvez mais que ADSOM. Ele é bem diferente e estranho e fantástico. Os conceitos que ela apresenta são incríveis, toda a questão dos ‘superpoderes’ e etc, e os personagens são amor. hahahahahaha
      Ele é bem menos mágico, claro, mas recomendo demais!

      (e se você conseguir produzir o tecido temporal, compartilhe por favor. estou precisando)

      Curtido por 1 pessoa

      1. Aee, pois vai ser a primeira leitura depois que terminar (de novo) “American Gods”! O Brandon Sanderson pode esperar mais algumas semanas.
        E sim, senhora o>
        Ficarei rico se patentear tal tecido, mas te incluirei nos créditos e na fórmula/método, já que você foi a primeira interessada (promoção por tempo limitado) ^^

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s